Rev. Arival Dias Casimiro

Os evangélicos do mundo inteiro comemoram 501 anos da Reforma Protestante. O dia 31 de outubro (véspera do Dia de Todos os Santos) de 1517 é a data que marca a eclosão da Reforma, quando Martinho Lutero pregou na porta da igreja de Wittenberg as 95 teses contrárias à venda de indulgências.

Os reformadores, principalmente, Martinho Lutero, João Calvino, Martin Bucer, Ulrich Zwinglio e Philipp Melanchthon, protestaram contra os ensinos e práticas da Igreja Católica Apostólica Romana, totalmente contrários ao ensino bíblico. O ensino dos reformadores pode ser resumido da seguinte maneira:

 

Primeiro, onde está a autoridade religiosa?

Somente na Bíblia. A Escritura sozinha é a única autoridade para todos os assuntos de fé e prática. A Bíblia é a revelação escrita da vontade de Deus para os homens. Conhecemos a pessoa de Deus e aquilo que Ele pensa e faz por meio da Bíblia. Aceitamos a Bíblia como a nossa única regra de fé e de conduta. Cremos somente no que está escrito na Bíblia e praticamos somente o que ela exige. “A Bíblia, toda a Bíblia e nada mais do que a Bíblia, é a religião da igreja de Cristo” (C. H. Spurgeon).

 

Segundo, como uma pessoa ser salva?

Uma pessoa somente pode ser salva pela graça, somente pela fé e somente em Jesus Cristo. A salvação é o tema central da Bíblia. De Gênesis a Apocalipse, Deus revela que Ele é o autor, o realizador e o proclamador da salvação. “Eu, eu sou o Senhor, e fora de mim não há salvador. Eu anunciei salvação, realizei-a e a fiz ouvir” (Is 43.11-12). A salvação envolve a participação da Trindade: Deus escolheu os eleitos para a salvação; Jesus morreu para concretizar a salvação dos eleitos; e o Espírito Santo aplica a salvação na vida daqueles por quem Cristo morreu. Ou seja, a salvação é uma obra de Deus, realizada pelo Espírito Santo e que se fundamenta na obra que Jesus realizou na cruz. O evangelho é a promessa da vida que está em Jesus Cristo àqueles que estão mortos espiritualmente. Salvação só pela graça, só pela fé, só em Jesus e só para a glória de Deus.

 

Terceiro, como uma pessoa pode se relacionar com Deus?

Por causa da obra de Jesus Cristo, todo crente é um sacerdote e tem acesso direto a presença de Deus. O cristão não precisa mais da mediação do sacerdote, dos santos e da igreja para chegar até Deus. Ele vai direto pela mediação de Jesus Cristo.

A Reforma Protestante foi um retorno ao cristianismo original, bíblico apostólico que estava totalmente deturpado pelas heresias que foram agregadas ao evangelho, durante séculos, pela cúpula da Igreja Católica Apostólica Romana. Lutero disse: “Não ensinamos nada novo, mas repetimos e afirmamos coisas antigas que os apóstolos e todos os mestres zelosos ensinaram antes de nós”. A Reforma continua e jamais acabará. “Igreja reformada sempre se reformando de acordo com a Palavra de Deus”. A nossa responsabilidade hoje é crer, obedecer, proclamar e defender a fé bíblica, como fizeram os crentes do passado, incluindo os reformadores. Precisamos enfrentar as heresias atuais que tentam distorcer o evangelho e a sã doutrina. Que Deus nos dê sabedoria e coragem para manter a fé e passá-la adiante, às futuras gerações.

3 Comentários

  1. Que o Eterno abençoe nossa nação …pq em muitos seios que se dizem cristãos estão completamente corrompidos em sua fala de cultuar a Deus …
    Hj em pleno Século 21 estou convicto que precisamos de uma nova Reforma..
    Que Deus nos ajude..

  2. A Igreja Reformada – afirmou um herói da fé – “deve estar sempre
    se reformando”. Não para fazer o jogo do mundo,mas para limpar
    os detritos do mundo que,com o tempo,sem percebermos,entram
    em nossa vida.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário