Rev. Arival Dias Casimiro

Você precisa orar mais em 2019. É interessante observar que Deus convoca o seu povo para orar: “Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais. Então, me invocareis, passareis a orar a mim, e eu vos ouvirei”. Buscar- me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração. Serei achado de vós, diz o SENHOR, e farei mudar a vossa sorte; congregar-vos-ei de todas as nações e de todos os lugares para onde vos lancei, diz o SENHOR, e tornarei a trazer-vos ao lugar donde vos mandei para o exílio” (Jr 29.11-14). Mas se tudo já está determinado ou pensado por Deus, porque eu vou orar? A oração muda os planos de Deus para a minha vida? Como devo encarar o futuro? Vamos analisar este texto de Jeremias e identificar algumas lições:

Só Deus conhece o nosso futuro. “Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o SENHOR” (v 11). Eu é que sei, isto é ninguém sabe. Só Deus conhece o meu futuro. Somente Ele sabe o me acontecerá. Somente Deus é onisciente: O SENHOR olha dos céus; vê todos os filhos dos homens; do lugar de sua morada observa todos os moradores da terra, ele, que forma o coração de todos eles, que contempla todas as suas obras (Sl 33.13-15). O salmista Davi reconhece:” SENHOR, tu me sondas e me conheces. Sabes quando me assento e quando me levanto; de longe penetras os meus pensamentos. Esquadrinhas o meu andar e o meu deitar e conheces todos os meus caminhos. Ainda a palavra me não chegou à língua, e tu, SENHOR, já a conheces toda. Tu me cercas por trás e por diante e sobre mim pões a mão. Tal conhecimento é maravilhoso demais para mim: é sobremodo elevado, não o posso atingir” (Sl 139.1-6). Ninguém conhece o seu futuro e jamais poderá conhecer o futuro do seu irmão.

Só Deus planejou o nosso futuro. Tenho pensamentos a respeito de vocês. A palavra pensamento aponta para os planos, os projetos e a vontade de Deus para nós. O profeta Miquéias testemunha: “Mas não sabem os pensamentos do SENHOR, nem lhe entendem o plano que as ajuntou como feixes na eira” (Mq 4.12). O patriarca Jó declara: “Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado” (Jó 42.2). Salomão ensina: “O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do SENHOR” (Pv 16.1). Deus declara: “Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais. Qual a natureza ou a qualidade dos pensamentos de Deus a nosso respeito?

– São pensamentos exclusivos. Deus pensa diferente de nós por causa da natureza de sua pessoa e dos seus objetivos para nós. Ele é Deus. “Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o SENHOR” (Is 55.8).
– São pensamentos profundos. “Quão grandes, SENHOR, são as tuas obras! Os teus pensamentos, que profundos!” (Sl 92.5). Os pensamentos de Deus são profundos e inescrutáveis (Rm 11.33-36). Só podemos conhecer o que Deus pensa por meio da sua revelação escrita.

– São pensamentos de paz. A palavra paz significa bem estar social e individual, muito mais do que ausência de guerra. Jesus é a verdadeira paz. “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” (João 14.27). A Paz é uma dádiva pessoal, sobrenatural, incomparável, interior, tranquilizadora e encorajadora.

– São pensamentos agradáveis. “Para vos dar o fim que desejais” (Jr 29.11). Deus planejou um futuro agradável para cada um. O fim que desejais pode ser entendido como “um futuro e uma esperança”. O profeta lsaías diz: “Também através dos teus juízos, SENHOR, te esperamos; no teu nome e na tua memória está o desejo da nossa alma” (Is 26.8). O desejo do nosso coração está na memória de Deus ou no computador divino.

Só Deus pode mudar o meu futuro. Deus pensa e planeja o meu futuro e diz para mim: “Então, me invocareis, passareis a orar a mim, e eu vos ouvirei” (Jr 29.12). Ora, se Deus já planejou tudo, qual o valor da minha oração? “E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que ele nos ouve quanto ao que lhe pedimos, estamos certos de que obtemos os pedidos que lhe temos feito” (1Jo 5.14-15). E através da oração que podemos conhecer a vontade de Deus. Quando oramos, Deus nos instrui. Não sabemos o que é o melhor para nós. Quando eu oro ao Deus que pensa em mim e quer o melhor para a minha vida, eu estou me dispondo a receber a sua interferência nos meus planos pessoais. “Serei achado de vós, diz o SENHOR, e farei mudar a vossa sorte; congregar-vos-ei de todas as nações e de todos os lugares para onde vos lancei, diz o SENHOR, e tornarei a trazer-vos ao lugar donde vos mandei para o exílio” (Jr 29.14).

Você já imaginou o quanto de bom Deus tem pensado para você em 2019? Por isso você precisa orar e buscar mais ao Senhor.

Igreja presbiterianaPowered by Rock Convert

1 Comentário

  1. Amém rev. Arival, mais uma direção que Deus me deu através dessas palavras. Eu e meus filhos estamos passando por um momento que temos que tomar uma decisão séria na nossa família e estamos buscando saber a vontade de nosso Deus Pai. Queremos fazer a Sua vontade, temos o temor de estar errando na decisão e não sabemos como entender que é uma ação de Deus! estamos consultando ao Senhor em oração.
    Que Deus abençoe e guarde a sua vida e o seu ministério.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário