Pastorais

Nenhuma promessa falhou de todas as boas palavras que o SENHOR falara à casa de Israel; tudo se cumpriu (Js 21.45)

 

Há uma promessa de Deus para toda e qualquer situação que você enfrente. Necessitamos crer e viver as promessas de Deus. A Bíblia é um celeiro de promessas para o cristão. Temos promessas de salvação, libertação, proteção, direção, provisão, renovação, consolação, companhia e vitória. Todas as necessidades do cristão estão previstas nas promessas de Deus e por meio delas podem ser supridas. Charles Spurgeon disse: “Nada é tão excelente, tão precioso e tão doce como uma promessa de Deus”. As promessas de Deus são remédios para as nossas doenças espirituais, alimentos para nutrir a nossa alma e estímulos para as nossas orações.  Há quatro lições que Josué nos ensina sobre as promessas de Deus.

 

Primeiro, as promessas de Deus são infalíveis.

Nenhuma promessa que Deus fez caiu por terra. Ele mesmo zela pelo cumprimento daquilo que falou. Não há falhas ou equívocos naquilo que Deus promete.  O seu caráter é a garantia de que receberemos o que ele nos promete: Deus não é homem, para que minta; nem filho de homem, para que se arrependa. Porventura, tendo ele prometido, não o fará? Ou, tendo falado, não o cumprirá? (Números 23.19). Deus é infalível no cumprimento daquilo que ele promete. Ele não muda na sua essência, atributos, planos e promessas.

 

Segundo, as promessas de Deus são boas.

Uma promessa é uma boa palavra que Deus falou e escreveu na Bíblia. Deus é bom e todas as suas promessas refletem o seu caráter. Por isso o salmista diz: “Provai e vede que o Senhor é bom”. Havia um súdito que dizia sempre para o rei que Deus é bom. Um dia saíram para caçar e um animal feroz atacou o rei e ele perdeu o dedo mínimo. O súdito ainda lhe disse: Deus é bom. O rei mandou prendê-lo. Noutra caçada o rei foi capturado por índios antropófagos. Na hora do sacrifício o cacique percebeu que ele era imperfeito, porque lhe faltava um dedo. O rei foi solto e chegou para o súdito e disse-lhe: é verdade, Deus é bom. Mas, por que então eu lhe mandei para a prisão? O súdito respondeu: porque se estivesse contigo eu seria sacrificado.

 

Terceiro, as promessas do Senhor são exclusivas.

Elas são para o seu povo, em todas as épocas. Elas são especiais e se restringem ao povo da aliança. Robert Traill: “O Deus dos cristãos é o Deus de promessas”.

As promessas de Deus estão ligadas a aliança. Todas as promessas acerca da salvação de Deus registradas na Bíblia se cumpriram em Jesus Cristo (Lucas 24.44). E por causa da nossa união com Cristo, temos acesso a todos os benefícios que essas promessas de Deus oferecem. Não tenha medo de se apropriar das promessas que Deus nos dá em sua Palavra, porque Jesus é o “SIM” ou “assim seja” para os que estão nele. Em Cristo, somos abençoados com toda sorte de bênçãos.

 

Quarto, as promessas do Senhor são eficazes.

Todas elas se cumprem conforme o seu conteúdo e no tempo exato. Use as promessas de Deus para enfrentar todas as situações da vida. Colin Urquhart diz: “Deus é o Deus da promessa. Ele cumpre a sua palavra, mesmo quando parece impossível; mesmo quando as circunstâncias parecem indicar o oposto”.

As promessas são títulos do banco celestial. R. C.H. Lenski diz: “Uma promessa de Deus é melhor que qualquer título ou ordem de pagamento fornecida por qualquer banco ou instituição financeira, ou mesmo o mais estável dos governos, pois qualquer um destes pode se negar a reconhecer a dívida; mas Deus nunca faz isso”. Viva e desfrute das promessas de Deus.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário