Pastorais

Adentramos o mês de dezembro e já somos envolvidos pelo clima do natal. Luzes, cores, festas e presentes. Mas, a música é algo que sobressai e se destaca no natal. Todos são despertados e motivados a cantar. E as musicas de natal tomam conta das ruas, das casas, das escolas, das empresas, das lojas e das igrejas. Um clima musical invade a vida das pessoas em todo mundo. Não posso imaginar um natal sem canções. A tradição de cantar no natal é tão antiga quanto o natal. Lucas, quando narrou o primeiro natal, registrou quatro cânticos: o Cântico de Maria – Magnificat (Lc 1.46-55), o Cântico de Zacarias – Benedictus (Lc 1.67-80), o Cântico dos Anjos – Gloria in Excelsis Deo (Lc 2.14) e o Cântico de Simeão – Nunc dimittis (Lc 2.29-32). São quatro belos cânticos que nos trazem mensagens de salvação, fé e esperança.

 

Vejamos, com atenção, o Cântico de Maria:

 

“Então, disse Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegrou em Deus, meu Salvador, porque contemplou na humildade da sua serva. Pois, desde agora, todas as gerações me considerarão bem-aventurada, porque o Poderoso me fez grandes coisas. Santo é o seu nome. A sua misericórdia vai de geração em geração sobre os que o temem. Agiu com o seu braço valorosamente, dispersou os que, no coração, alimentavam pensamentos soberbos. Derribou do seu trono os poderosos e exaltou os humildes. Encheu de bens os famintos e despediu vazios os ricos. Amparou a Israel, seu servo, a fim de lembrar-se da sua misericórdia a favor de Abraão e de sua descendência, para sempre, como prometera aos nossos pais.”

 

Maria canta o ensino bíblico do Antigo Testamento,

e apresenta Jesus como aquele que vai virar o mundo de cabeça para baixo, numa grande revolução de amor. O cântico é um hino de louvor e ação de graças. Ha quatro estrofes claras: (1) Maria louva a Deus pelo o que Ele fez por ela (vv 46-48); (2) Maria louva a Deus porque a misericórdia do Senhor se estende sobre as gerações que temem ao Senhor (vv 49-50); (3) Maria louva a Deus por causa da severidade de Deus contra os soberbos (vv 51-53); (4) Maria louva a Deus porque Ele cumpriu a promessa da aliança feita a Abraão, enviando aquele que abençoaria todas as famílias da terra (vv 54-55 e Gl 3.9,29).

 

Seguindo o exemplo de Maria, vamos cantar em louvor e gratidão a Deus,

pelo natal de Jesus. Ele entrou na História para reescrever a história de cada um de nós. Ele entrou na nossa casa e na nossa vida e produziu grandes revoluções. Ele nos trouxe a salvação. Ele nos transformou em adoradores do Pai, nesta vida e para toda a eternidade.

 

Vamos cantar: Aleluia! Louva, ó minha alma, ao SENHOR. Louvarei ao SENHOR durante a minha vida; cantarei louvares ao meu Deus, enquanto eu viver (SI 146.1-2).

 

Rev. Arival Dias Casimiro

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário