O soberbo trai a si mesmo quando confia em suas obras para ser aceito por Deus. Sua alma não é reta nele, pois constrói sua salvação sobre uma base falsa. Busca sua promoção e proclama suas próprias obras. Exalta-se a si mesmo e coloca-se no pedestal. O justo, porém, vive pela fé, pois constrói sua relação com Deus, não estribado em suas pretensas virtudes.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário