A ideia de pureza talvez pereça ultrapassada e impossível. Vivemos em uma época em que o sexo e os palavrões estão em todo lugar que vemos na TV, nas revistas e na internet. Pensar que seríamos capazes de viver uma vida separada para Deus parece quase ridículo. A maioria de nós separa a vida em compartimentos e vive base nessas diferentes áreas, dependendo das pessoas com quem estamos. Alguns amigos acham que não há problema em ouvir determinas músicas; outros acham que não há problema em fazer coisas que estão nos limites da atividade sexual. Entretanto, a santidade não é só algo que é esperado de nós; ela é o direito de nascença de todo cristão. Nós nascemos em santidade. Somos capazes de alcança-la, de verdade com devoção, fidelidade e dedicação ao trabalho de Deus neste mundo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário