1Ts 4.3-8 “Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação, que vos abstenhais da prostituição; que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra, não com o desejo de lascívia, como os gentios que não conhecem a Deus; e que, nesta matéria, ninguém ofenda nem defraude a seu irmão; porque o Senhor, contra todas estas coisas, como antes vos avisamos e testificamos claramente, é o vingador, porquanto Deus não nos chamou para a impureza, e sim para a santificação. Dessarte, quem rejeita estas coisas não rejeita o homem, e sim a Deus, que também vos dá o seu Espírito Santo.”

Ao refletir sobre a pornografia e a forma como ela tem afetado os cristãos, uma pergunta me veio à mente: o que leva um cristão a consumir pornografia? De imediato fui ao Google e fiz uma pesquisa sobre os motivos que levam a esse comportamento, porém para meu espanto não encontrei uma pesquisa sequer que tivesse essa preocupação. Para se ter uma ideia da dimensão do problema, nos Estados Unidos mais de 60% dos cristãos casados assumem que veem pornografia. Então resolvi aprofundar nessa reflexão mais um pouco e de maneira não exaustiva levantar alguns motivos que podem conduzir cristãos a essa prática. Esse assunto é bastante amplo e nem de longe esgotarei as possibilidades. Quero trazer à tona aspectos espirituais que contribuem para esse tipo de comportamento.

Meu pedido a você que lê esse texto é que não o leia de forma mecânica, mas que invista tempo em autoavaliação! Reflita sobre cada ponto colocado e qual o seu real estado nessas áreas. Faça desse texto uma oportunidade sincera de reflexão e de mudança. Se você não sofre com esse problema, graças a Deus por isso! Espero que esse texto sirva para aumentar o seu conhecimento e lhe ajude a aconselhar aqueles que estão lutando contra essa prática. Obviamente não estou falando que essa luta é simples e muito menos fácil, mas sim que é possível vencê-la a partir de ajustes em sua vida espiritual.

A santidade como objetivo do cristão

O cristão tem como um dos seus objetivos de vida o de viver em santidade e sabemos que essa realidade se dá através de um processo que ocorre ao longo de nossas vidas. Em Hb 12.14 “Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor,” temos claramente que a santificação, ou seja, o processo pelo qual passamos visando alcançar a santidade, é indispensável para que possamos ver o nosso Senhor Jesus Cristo. Definitivamente consumir pornografia não está na lista de atributos de um cristão que vive em santidade e podemos ver isso em 1Jo 2.6 “aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou”. Jesus Cristo nunca pecou, e consequentemente nunca se contaminou com pecados de natureza sexual, portanto é necessário que andemos assim como ele andou!

J.C. Ryle ao descrever as diversas características de um homem santo nos trouxe a seguinte contribuição:

Um homem santo seguirá o autocontrole e a abnegação. Esforçar-se-á por mortificar os desejos do corpo, crucificando a carne com seus afetos e paixões, controlando seus maus desejos, restringindo suas inclinações carnais a fim de que em tempo algum venha a deixá-las em liberdade. Oh, quão importante foi a palavra do Senhor Jesus aos apóstolos: “Acautelai-vos por vós mesmos, para que nunca vos suceda que o vosso coração fique sobrecarregado com as consequências da orgia, da embriaguez e das preocupações deste mundo, e para que aquele dia não venha sobre vós repentinamente, como um laço” (Lc 21.34). Ou, então, a palavra do apóstolo Paulo: “Mas esmurro o meu corpo, e o reduzo à escravidão, para que, tendo pregado a outros, não venha eu mesmo a ser desqualificado” (1 Co 9.27).

            Como evidenciado acima, o processo de santificação nos leva a lutar contra as nossas fraquezas com todas as nossas forças e com o auxílio sempre presente do Espírito Santo. Recomendo que você assita ao vídeo Faça Guerra do pastor John Piper. Abordarei três aspectos de uma vida de santidade que são negligenciados por aqueles que estão submersos nessa prática, a saber: amor ao próximo, mordomia do tempo e vida devocional.

Amor ao invés de desejo lascivo

Apenas para resgatar as palavras de Jesus em Mc 12.30-31: “Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força. O segundo é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes”. Inicialmente pode parecer que amor ao próximo e pornografia não estejam relacionados, mas se analisarmos com um pouco mais de cuidado veremos que existem diversos impactos ao nosso próximo. Veremos agora apenas dois desses impactos:

  1. Falta amor para com todos os envolvidos na realização de conteúdos pornográficos, mesmo que para eles esse não seja um aspecto moral considerado. O cristão que consome pornografia é um cúmplice e ao mesmo tempo um incentivador do conteúdo produzido. Nós sabemos que esse tipo de conteúdo não agrada a Deus e, portanto, existe um incentivo para que pessoas cometam mais pecados simplesmente para satisfazer os seus desejos pecaminosos. Em outras palavras, diversas pessoas precisam pecar para que o material esteja disponível para consumo. Agora ficou claro a falta de amor?
  2. Caso você esteja envolvido com outra pessoa (namoro, noivado ou casamento) o consumo de pornografia caracteriza traição (Mt 5.28). Creio que esse ponto seja autoexplicativo.
  3. Caso você seja solteiro e tenha intenção de se casar, saiba que essa prática não será abandonada simplesmente pelo fato de você possuir um cônjuge com quem possa ter relações sexuais. Naturalmente essa prática será levada para dentro do casamento e normalmente o impedirá de ter uma vida sexual saudável com seu cônjuge, ou seja, você não estará amando devidamente o seu cônjuge. Isso sem contar o padrão de beleza e expectativas sexuais irreais. Resumindo a pornografia é devastadora!

Ocupando-se corretamente 

Outro aspecto que acaba sendo negligenciado por aqueles cristãos que consomem pornografia é a mordomia do tempo. Todos nós possuímos a mesma quantidade de horas por dia, mas a diferença está no uso que é feito de cada segundo dado por Deus a cada um. A mordomia do tempo, consiste no uso sábio desse recurso tão valioso que nos é dado. Para nos auxiliar nessa questão temos as palavras do apóstolo Paulo em Ef 5.15-16:

Kingdom BusinessPowered by Rock Convert

Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, e sim como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus”. Precisamos então entender o que Paulo quer nos dizer com “remindo o tempo”.

Segundo Harold K. Moulton o verbo remir (ἐξαγοράζω) significa “salvar da perdição ou abuso”, ou seja, não devemos deixar que práticas pecaminosas roubem o nosso tempo. Quando um cristão usa o seu tempo consumindo pornografia, ele está deixando de fazer um bom uso de tempo em áreas essenciais da vida (vida espiritual, profissional, eclesiástica, estudos, descanso, lazer, relacionamentos pessoais, entre outros) e o desperdiça em pecado.

Buscando intimidade com Deus para resistir a tentação

O último aspecto que tratarei nesse texto é a vida devocional, mas para isso preciso definir o termo visando evitar uma má interpretação do que está sendo dito. O que quero dizer com vida devocional é a prática disciplinada de leitura bíblica, meditação e oração, ou seja, uma vida de intimidade com Deus. Ao deixar de lado a vida devocional, o cristão naturalmente se distancia de Deus, dos valores cristãos e da obediência aos ensinos bíblicos.

Em Fp 4.6-9 temos uma exortação muito prática que Paulo faz à igreja em Filipos e normalmente os cristãos que consomem pornografia as negligenciam. Ele os exorta a orarem, a ocuparem a mente com coisas boas e a praticarem todos os valores cristãos que aprenderam. Das exortações apresentadas por Paulo, quero destacar o versículo 8,

Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento

A pornografia basicamente é o oposto de tudo o que Paulo orienta os cristãos a fazerem. Nada há de verdadeiro, respeitável, justo, puro, amável, boa fama, virtude na imoralidade sexual, prática tantas vezes condenada na Bíblia (1Ts 4.3; 1Co 6.18; Gl 5.19-21). Ao praticar a vida devocional, o cristão naturalmente começará a se aproximar de Deus, a ocupar a sua mente com os pensamentos adequados e praticar os ensinamentos bíblicos.

Próximos passos e esperança

Aqueles que lutam contra o consumo da pornografia devem refletir sobre os aspectos levantados e principalmente devem agir para corrigir os seus erros em cada um desses pontos. Tenha certeza que cada um dos envolvidos nas produções desses conteúdos é seu próximo, por isso devem ser alvo do seu amor e não de seus desejos pecaminosos. Administre bem o seu tempo, faça um cronograma, organize as suas atividades, inclua tempo para Deus e você verá a diferença.

Viva remindo o seu tempo! Busque intimidade com Deus, mesmo que comece com pouco tempo e com dificuldades, se esforce, peça auxílio ao Espírito Santo para que a sua vida seja santificada (1Co 6.11; Hb 12.14; 1Pe 1.14-16). Tenha certeza que de que 1Jo 1.9 é mais uma das belas verdades bíblicas

Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.

Sugestões de leitura

  • Bíblia
  • A Brecha em Nossa Santidade – Kevin DeYoung
  • Santidade: Sem a qual ninguém verá ao Senhor – J.C. Ryle
  • Purificando o coração da idolatria sexual – Dr. John D. Street
  • Hábitos escravizadores – Encontrando esperança no poder do Evangelho – Dr. Edward T. Welch
  • A tentação e mortificação do pecado – John Owen
  • Blog IPP

Bibliografia

  • DeYoung, Kevin. A Brecha em Nossa Santidade. Editora Fiel. Edição do Kindle.
  • Ryle, J.C. Santidade: Sem a qual ninguém verá ao Senhor. Editora FIEL. Edição do Kindle. Posição 1168
  • Moulton, Harold K. Léxico Grego Analítico. Cultura Cristã, 2007. p. 152

Leonardo Campanha
Leonardo Campanha

Escravo de Jesus e casado com Daniela. Seminarista e diácono da Igreja Presbiteriana de Pinheiros servindo na Congregação IP Veleiros. Graduado em Ciência da Computação pela UFSCar. MBA Executivo pelo Insper.

    2 replies to "Pornografia, o que leva um cristão a consumi-la?"

    • Avatar Frans

      Excelente reflexão! Deus o abençoe muito meu amigo!

    • Avatar Diego Moura Cruz Guerra

      Muito bom são palavras que nos ajuda a aprender. Eu preciso muito tirar muitas duvidas

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.