Pastorais

UMA IGREJA QUE CONFIA EM DEUS

Confiai nele, ó povo, em todo tempo; derramai perante ele o vosso coração; Deus é o nosso refúgio (Salmos 62.8).

A Igreja Presbiteriana de Pinheiros completa 116 anos. Uma linda história escrita por Deus por intermédio de muitos irmãos dedicados e fiéis. Com a bênção de Deus, percorremos um longo caminho, com grandes lutas e divinas vitórias. O fato que explica tudo isso é que aprendemos a viver e depender totalmente de Deus. Somos uma igreja que confia em Deus. A fé é a moeda do mundo espiritual. Sem ela não agradaremos a Deus e nada receberemos dele. A fé é indispensável à vida espiritual. O justo ou a igreja vive e sobrevive pela fé. Sem confiança jamais agradaríamos a Deus e receberíamos dele alguma coisa.

A mensagem pastoral para a igreja nesse aniversário é: irmãos, confiemos totalmente em Deus. Eis a exortação do salmista Davi para nós: “Confiai nele, ó povo, em todo tempo; derramai perante ele o vosso coração; Deus é o nosso refúgio” (Salmos 62.8).

Primeiro, a exortação é intencional: “ó povo”. Ela se destina à igreja de Deus. Ela se dirige especificamente aos integrantes da família de Deus.  A fé salvadora e verdadeira não é de todos, mas um privilégio dos filhos de Deus. Somente nós podemos declarar: Só Deus é a minha rocha, a minha salvação e o meu alto refúgio. Somente de Deus vem a minha salvação, minha proteção e minha glória. Somente a Deus pertence o poder e a graça que envolvem a nossa vida.

Segundo, a exortação é ultra circunstancial: “em todo tempo”. Devemos manter a nossa fé em Deus, em todas as circunstâncias, sejam elas boas ou más. Confiança incessante, perseverante e resiliente. Elisabeth Elliot testemunha: “Você nunca entenderá por que Deus faz o que faz; basta crer nele, e isso é tudo o que é necessário. Aprendemos a confiar nele como ele é”. Quantas experiências com Deus nessa caminhada, uma jornada que começou em 1908. Passamos por desertos, vales e montanhas e nunca deixamos de confiar em Deus.

Terceiro, a exortação é funcional: “derramai perante ele o vosso coração”. Trata-se da oração sincera e humilde apresentada a Deus. Precisamos derramar as nossas queixas e desejos perante o Senhor. Juan Bunyan dizia: “as melhores orações têm muitas vezes mais gemidos que palavras”.  Nesses anos todos, quantas lágrimas, gemidos e orações. Se estamos de pé hoje é por causa da soberania de Deus e das orações feitas. A igreja jamais vive e sobrevive sem a oração. Thomas Watson diz: “A oração é a chave do céu; a fé é a mão que a faz girar”.

Quarto, a exortação nos motiva a confiar: “Deus é o nosso refúgio”. No Senhor encontramos abrigo, segurança e descanso. Ele é a nossa rocha de salvação. Segurança não é ausência de perigo, mas a presença de Deus, não importa quais sejam os perigos. Ele não é “meu”, mas “nosso” refúgio, indicando coletividade.

Continuemos a nossa marcha no tempo e na história. Confiemos totalmente no Senhor. Obrigado, Deus, por tudo que o Senhor tem feito em nós e por nós. Parabéns Igreja Presbiteriana de Pinheiros.

Rev. Arival Dias Casimiro