Sempre que Deus teve uma tarefa importante a cumprir, Ele mandou alguém para fazer isso. Toda missão requer um remetente, o enviado, aqueles a quem é enviado e uma atribuição. Jesus envia a igreja ao mundo para pregar a salvação a todas as pessoas e nações. Ele comissionou a sua igreja em cinco diferentes ocasiões, em cinco diferentes endereços, em cinco configurações geográficas e com cinco ênfases diferentes.

Primeiro, o Evangelho de João. Em ordem cronológica, Jesus comissionou a sua igreja, na noite do dia da sua ressurreição: “Assim como o Pai me enviou, eu também vos envio” (João 20.21), Neste texto de João, Jesus dá o modelo da missão: o trabalho missionário da igreja é a continuidade da missão de Deus. Assim como o Pai enviou o Filho, o Filho enviou os  lhos do Pai. A missão da igreja é a missão de Deus.

Segundo, o Evangelho de Mateus. “Jesus, aproximando-se, falou-Ihes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século” (Mateus 28.18.20), Neste texto, Jesus dá a estratégia da missão: sob a autoridade de Jesus, a igreja deve ir, discipular, batizar e ensinar pessoas de todas as nações da terra. Isso inclui evangelismo, discipulado e plantação de igrejas.

Terceiro, o Evangelho de Marcos. “E disse-lhes: lde por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura” (Marcos 16.15). Neste texto, Jesus dá a dimensão da missão: ir por todo mundo e pregar a toda criatura. Trata-se de uma missão mundial, que envolve toda a população da terra. O evangelho deve ser pregado às pessoas de todas as tribos, línguas e nações.

Quarto, o Evangelho de Lucas. “A seguir, Jesus Ihes disse: São estas as palavras que eu vos falei, estando ainda convosco: importava se cumprisse tudo o que de mim está escrito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos. Então, Ihes abriu o entendimento para compreenderem as Escrituras; e lhes disse: Assim está escrito que o Cristo havia de padecer e ressuscitar dentre os mortos no terceiro dia e que em seu nome se pregasse arrependimento para remissão de pecados a todas as nações, começando de Jerusalém. Vós sois testemunhas destas coisas. Eis que envio sobre vós a promessa de meu Pai; permanecei, pois, na cidade, até que do alto sejais revestidos de poder” (Lucas 24.44-49). Neste texto de Lucas, Jesus dá a mensagem da missão: pregar o evangelho segundo a Bíblia, enfatizando que Jesus é o Messias Salvador que pode perdoar e salvar a todo pecador que se arrepender dos seus pecados. A mensagem revela o pecado do homem e apresenta a solução da graça de Deus para a salvação.

Quinto, em Atos dos Apóstolos. E no dia da sua ascensão, Jesus disse: “Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra” (Atos 1.8). Neste texto de Atos, Jesus revela a capacitação para realizar a missão: o poder do Espírito Santo. O trabalho humano com fins espirituais só será bem sucedido pelo poder sobrenatural do Espirito. Sem o poder do Espírito nada realizaremos.

Estes cinco textos acima compõem a carta magna missionária da igreja até a Segunda Vinda de Jesus Cristo. Cabe-nos a humildade para assumir a tarefa de cumprí-los.

 

Rev. Arival Dias Casimiro

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário