OS MOTIVOS QUE APAGAM O FOGO

Para que exista o fogo é necessário que se reúnam três elementos – o combustível (matéria ou produtos que ardem), comburente, que alimenta a combustão (oxigênio do ar) e o calor ou energia de ativação que permitem que os dois primeiros elementos entrem em ação. Os bombeiros utilizam três técnicas para extinguir o fogo: retiram o material combustível do local, abafamento e resfriamento. Na vida cristã, vários são os motivos que apagam o fogo do Espírito Santo, levando o crente ao esfriamento espiritual:

1. FALTA DE COMBUSTÍVEL

A ausência ou a escassez do combustível faz o fogo apagar ou diminuir. A leitura bíblica e a oração são os dois combustíveis que alimentam o fogo do Espírito (At 6.4 e Ef 6.17- 18). Se você não ora e nem lê a Escritura você está apagando a ação do Espírito em sua v·ida. Deus diz: O profeta que tem sonho, conte-o como apenas sonho; mas aquele em quem está a minha palavra, fale a minha palavra com verdade. Que tem a palha com o trigo? Diz o Senhor. Não é a minha palavra fogo, diz o Senhor, e martelo que esmiúça a penha? (Jr 23.28-29). A palavra de Deus é fogo que aquece a alma, pela ação do Espírito. Os discípulos no caminho de Emaús testemunharam: Porventura não nos ardia o coração, quando ele pelo caminho nos falava, quando nos expunha as Escrituras? (Lc 24.32). Aliada ao combustível da Palavra tem a oração. Ela é o “azeite batido” que mantém acessa a luz do santuário (Êx 27.20). Assim como a Bíblia é a espada do Espírito, a oração é também induzida e guiada pelo Espírito (Ef 6.18). Quando oramos, o Espírito Santo nos assiste em nossa fraqueza (Rm 8 26-27). Avalie a sua vida espiritual e observe que a quantidade e a quantidade do seu fervor estão relacionadas à leitura bíblica e a oração.

2. INFIDELIDADE ESPIRITUAL

Outro motivo que sufoca a ação do Espírito é o pecado da infidelidade espiritual. Infiéis, não compreendes que a amizade do mundo é inimiga de Deus? É com ciúmes que por nós anseia o Espírito, que ele fez habitar em nós (Tg 4.4-5). A palavra “infiéis” indica adultério ou infidelidade aos votos maritais, figura de linguagem bastante conhecida no Antigo Testamento para indicar infidelidade a Deus ou a prática da idolatria (Is 54.5; Os 9. 1). A amizade com o mundo significa lealdade espiritual a uma sociedade corrupta, onde opera o mal, bem como é a total negligência pela santidade (1 Jo 2.15-16 e 5.19). Tal atitude ofende o Espírito Santo que anela de forma zelosa toda a nossa afeição.

3. A INIQUIDADE DO FALSO PROFETISMO

A prática iníqua do falso ensino, realizado falsamente em nome de Jesus, é uma outra causa que apaga o fogo do Espírito (Mt 7.21-23). E por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos (Mt 24.12). A iniquidade aqui se refere à apostasia dentro da lgreja, como consequência do falso ensino. Ora, o Espírito afirma expressamente que nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios (1Tm 4.1). Os falsos mestres, o falso ensino, os falsos milagres, as falsas profecias são práticas iníquas que assimiladas por cristãos apagam a ação do Espírito Santo: esfriam o amor. O verdadeiro amor é derramado em nosso coração pelo Espírito (Rm 5.5). O fruto do Espírito é o amor (GI 5.22-23).

Estudando os grandes avivamentos percebemos que os homens usados por Deus foram aqueles que pregaram a sã doutrina, ou a doutrina calvinista. Spurgeon disse: “lrmãos, na proporção em que um ministro é fiel dependerá a bênção de Deus. Podem esperar que o Espírito Santo ponha o seu selo de aprovação a uma mentira? Podem esperar que Ele abençoe aquilo que ele não revelou ou confirme com sinais o que não é verdadeiro? Cada vez estou mais convencido de que se desejamos ter Deus ao nosso lado, devemos guardar a sua verdade”. Você será avivado verdadeiramente pelo ensino da verdade sob a direção do Espírito da Verdade (Jo 16.13).

4. PECADOS ENCOBERTOS

O pecado encoberto ou não confessado a Deus impede o progresso espiritual do crente, bem como apaga fogo do Espírito (Pv 28.13). Quando Davi cometeu uma série de pecados e conviveu secretamente com os seus erros, ele confessou: Enquanto calei os meus pecados, envelheceram os meus ossos pelos meus constantes gemidos todo dia. Porque a mão pesava dia e noite sobre mim, e o meu vigor se tomou em sequidão de estio (SI 32.3-4). Ele desesperadamente pediu ao Senhor: Não me repulses da tua presença, nem me retires o teu Santo Espírito (SI 51.11). As palavras de Davi implicam que o Espírito não havia se retirado dele completamente, por mais que os seus dons houvessem sido temporariamente obscurecidos. Ele perdeu a alegria da salvação, o entusiasmo do Espírito. Quando pecamos apagamos o fogo do Espírito.

CONCLUSÃO

O que devo fazer para manter o fogo aceso? Busque o enchimento do Espírito Santo. E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito (Ef 5.18). Buscar significa colocar-se a disposição para ser cheio. Enchei-vos do Espírito é uma ordem divina. Faça isto em contrição e arrependimento. Confesse e abandone os seus pecados. Tendo, pois. ó amados, tais promessas, purifiquemo-nos de toda impureza, tanto da carne como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade (2Co 7.1). O que devo fazer para manter o fogo do Espírito? Três conselhos práticos:

– Aumente o seu combustível espiritual. Leia e medite diariamente na Palavra do Senhor e ore incessantemente (Sl 1.2; 1Ts 5.17).
– Aumente a comunhão com os seus irmãos e frequente mais a Igreja. Sinta alegria em ir a Casa do Senhor (Sl 122.1; CI 3.12-17).
– Reavive o seu dom espiritual trabalhando na Igreja. O Espírito Santo nos capacita para o trabalho (2Tm 1.6; At 1.8).

1 comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário