Palavra Pastoral

A GLÓRIA DE DEUS, O SUPREMO PROPÓSITO DA VIDA

A GLÓRIA DE DEUS, O SUPREMO PROPÓSITO DA VIDA

Rev. Hernandes Dias Lopes

O fim principal de Deus é a promoção da sua própria glória e o nosso fim principal é glorificá-lo e gozá-lo para sempre. John Piper afirma que a felicidade de Deus em Deus é a base da nossa felicidade em Deus. Deus é mais glorificado em nós quando estamos mais satisfeitos nele. Deus é inabalavelmente feliz. Sua felicidade é o prazer que tem em si mesmo. Antes da criação, regozijava-se na imagem da sua glória na pessoa do seu Filho. Depois a alegria de Deus “veio a público” na obra da criação e da redenção. Essas obras alegram o coração de Deus porque refletem sua glória.
Deus, e não os nossos interesses, deve ser o centro da nossa vida. Vivemos para ele e não para nós mesmos. Vivemos e morremos para ele. Somos dele: criados, sustentados, remidos, abençoados e galardoados por ele. Qualquer outro propósito na vida que não seja a glória de Deus está fora de foco. Comemos e bebemos para a glória de Deus. Trabalhamos e descansamos para a glória de Deus. Compramos e vendemos para a glória de Deus. Casamos ou permanecemos solteiros para a glória de Deus. Criamos filhos e os educamos para a glória de Deus. Ele se deleita em nós como o noivo se alegra com a sua noiva. Somos seus filhos e herdeiros; somos a herança de Deus, a menina dos seus olhos, a sua delícia. Como podemos glorificar a Deus?

1. Fazendo as coisas ordinárias da vida como um tributo de glória para Deus (1 Co 10:31) – Todas as coisas têm significado quando as fazemos por meio de Deus e para a glória de Deus. Comer, beber ou fazer qualquer outra coisa torna-se uma liturgia de glorificação a Deus. Não existe mais a dicotomia entre sagrado e profano. Tudo em nossa vida passa ser sagrado e cúltico. Fomos criados em Cristo Jesus para as boas obras. Somos a obra prima de Deus, a poesia de Deus, a delícia de Deus, em quem ele tem todo o seu prazer. Quando praticamos as boas obras para as quais fomos preparados, o nome de Deus é glorificado.

2. Oferecendo o nosso corpo como instrumento de glorificação a Deus (1 Co 6:20) – Ao sermos libertos da escravidão do pecado, os membros do nosso corpo deixam de ser instrumentos de iniquidade, para serem instrumentos de justiça. O nosso corpo em vez de ser um albergue do pecado, torna-se santuário do Espírito, habitação do Deus vivo. O nosso corpo não foi criado para a impureza, mas para a santidade. Fomos criados para a glória de Deus (Is 43:7) e devemos refletir a glória de Deus. É instrutivo o coro de T.M. Jones: “Que a beleza de Cristo se veja em mim/ Toda a sua admirável pureza e amor/ Oh, tu chama divina, todo o meu ser refina/ Até que a beleza de Cristo se veja em mim”.

3. Vivendo para abençoar outras pessoas a fim de que suas ações de graças redundem em glória ao nome de Deus (2 Co 4:15) – Deus é glorificado em nós quando expressamos a compaixão de Cristo pelas pessoas. Deus ama, socorre, consola e anima as pessoas através de nós. Somos o corpo de Cristo em ação na terra. Quando as pessoas tributam a Deus ações de graça pelo bem que lhes fazemos, isso traz glória ao nome de Deus. Fanny Crosby, cega desde as seis semanas de idade, produzia glória para Deus onde quer que fosse. Mesmo cega ela conhecia a sua Bíblia melhor do que a maioria das pessoas. Ainda jovem já sabia praticamente de cor o Pentateuco, e quase todo o Novo Testamento. Mesmo cega ela aprendeu a valorizar as belezas da criação de Deus e a expressar isso em suas poesias. Decorou os oito mil hinos que escreveu para a glória de Deus. Falou inúmeras vezes para grandes auditórios, tal a bênção que a sua presença transmitia. Aos 94 anos, a 11 de fevereiro de 1915, ela parecia estar bem de saúde, ditou uma carta e escreveu um novo poema, indo depois para a cama. Antes de amanhecer tinha ido para o céu. Qual o cristão que não deu glória a Deus ao cantar as canções escritas por Fanny Crosby? Quantos milhares de pessoas não entregaram suas vidas a Cristo ao ouvirem os hinos: “Manso e suave, Jesus está chamando”, “Mais perto quero estar meu Deus de Ti”. Milhares de vidas ficaram mais ricas porque a cega Fanny Crosby deu glória a Deus.

Comentários no Facebook ( )